Casos de dengue aumentam no Brasil e acendem o alerta para o combate ao mosquito Aedes aegypti
dengue

O Brasil está enfrentando um momento delicado na luta contra a dengue: até abril deste ano, o país registrou um aumento de 113,7% nos casos prováveis da doença (quando comparado com o mesmo período do ano passado). Segundo o Ministério da Saúde, foram mais de 540 mil casos notificados entre 2 de janeiro e 23 de abril de 2022, número praticamente igual ao que foi registrado em todo o ano de 2021.

Diante desse cenário, é essencial seguir as recomendações de órgãos competentes e adotar medidas de combate ao Aedes aegypti. Muitas estratégias são simples de serem seguidas, como:

  • Manter sua caixa d’água sempre fechada com uma tampa adequada
  • Colocar areia no vasos de plantas
  • Guardar garrafas sempre de cabeça para baixo
  • Não deixar acumular água em lajes, pneus e outros recipientes
  • Lave e troque a água dos bebedouros de animais no mínimo uma vez por semana
  • Mantenha a água da piscina sempre tratada com cloro e limpe-a semanalmente

Quais os sintomas da dengue?

Não existem sintomas ‘obrigatórios’ no quadro de dengue, mas dentre os mais relatados pelas pessoas estão febre, dor de cabeça e desconforto muscular. Contudo, é possível que os pacientes sofram com náusea, dor atrás dos olhos, manchas vermelhas no corpo e vômito. 

Normalmente, nos quadros clássicos da doença, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (maior que 38°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações. 

Como é possível tratar a dengue?

É essencial procurar ajuda médica ao notar os primeiros sintomas que possam indicar um quadro de dengue. Caso o diagnóstico seja confirmado, o tratamento consiste principalmente na hidratação adequada, levando-se em consideração os sintomas apresentados pelo paciente.

Além disso, é muito importante haver repouso (especialmente enquanto durar a febre) e evitar a automedicação, ainda mais se tratando de ácido acetilsalicílico, pois esse medicamento aumenta o risco de sangramentos e hemorragias. 

Mais artigos

Exclusivo para vendas